Cormier finaliza, mantém o cinturão, e Johnson declara aposentadoria

Representante da AKA encaixa mata-leão e, pela segunda vez na carreira, vence o adversário por submissão. “Rumble” surpreende e revela que vai “pendurar as luvas”

O reinado de Daniel Cormier  no peso-meio-pesado do Ultimate segue de pé. Atual campeão da categoria, ele defendeu – com sucesso – o seu cinturão ao finalizar Anthony Johnson, com um mata-leão, aos 3m37s do segundo round. Esta foi a segunda vez que “DC” venceu o compatriota por submissão – em maio de 2015, o atleta da AKA faturou o título vago justamente contra “Rumble”, na edição 187, encaixando o mesmo golpe.

gettyimages-666338234

Embora os holofotes estivessem voltados para Daniel Cormier, quem roubou a cena foi Anthony Johnson. O atleta, que vive ótima fase na carreira, declarou aposentadoria do MMA, surpreendendo a todos.

– Não tenho desculpas, perdi a luta para um cara melhor. DC é muito talentoso, parabéns para ele. Isso é algo que tenho que fazer para mim, amo os fãs e esta é minha última luta. Ainda não falei para Dana White, não falei para ninguém, não queria nenhuma distração. Eu me comprometi com outro trabalho, algo que queria fazer há muito tempo, diferente do MMA. Estou cansado de levar socos – declarou o americano, sem entrar em detalhes sobre sua futura ocupação.

Desafeto de Jon Jones, ex-campeão da categoria, Cormier provocou o rival, que assistiu o embate próximo ao octógono. A cada provocação de “DC”, “Bones” sorria ironicamente.

gettyimages-666339006

– Falei para Manuwa para ele tentar vir me derrubar. Não fique mentindo para si mesmo. Você não vai conseguir. Quem mais? Jon Jones pode lutar? Ele está autorizado a lutar? Quando ele ajeitar a sua vida, que me procure. Você me ganhou na primeira vez, mas podem me deixar trancado aqui dentro com você. Somos muito diferentes na maneira de pensar. Jones tem que ajeitar sua vida primeiro.

A luta

Anthony Johnson surpreendeu no começo da luta, adotando uma estratégia impensável. Depois de uma tímida troca de golpes, “Rumble” grudou no especialista em wrestling e procurou a queda, sem conseguir ser efetivo. “DC” inverteu a posição e, então, passou a pressionar o compatriota contra a grade, envolvendo seu pescoço. Johnson buscou o clinche, acertou um uppercut e esboçou uma joelhada. O árbitro Big John McCarthy ordenou o reinício do combate no centro do octógono, e Johnson acertou uma joelhada e um chute no rosto do campeão.

Cormier iniciou o segundo round abafando o oponente, pressionando-o contra a grade. Johnson conseguiu a queda, mas rapidamente “DC” se levantou, devolveu a queda e pegou as costas de “Rumble”, castigando seu rosto e abrindo espaço para encaixar o mata-leão. Quando conseguiu, arrochou o pescoço do compatriota, que deu os três tapinhas.

RESULTADOS COMPLETOS
CARD PRINCIPAL

Daniel Cormier venceu Anthony Johnson por finalização aos 3m37s do R2
Gegard Mousasi venceu Chris Weidman por nocaute técnico aos 3m13s do R2
Cynthia Calvillo venceu Pearl Gonzalez por finalização aos 3m45s do R3
Thiago Pitbull venceu Patrick Côté por decisão unânime (triplo 30-27)
Charles do Bronx venceu Will Brooks por finalização aos 2m30s do R1
CARD PRELIMINAR
Myles Jury venceu Mike de la Torre por nocaute técnico aos 3m30s do R1
Kamaru Usman venceu Sean Strickland por decisão unânime (30-27; 30-26; 30-26)
Shane Burgos venceu Charles Rosa por nocaute técnico a 1m59s do R3
Patrick Cummins venceu Jan Blachowicz por decisão majoritária (29-28; 29-28; 28-28)
Gregor Gillespie venceu Andrew Holbrook por nocaute técnico aos 21s do R1
Desmond Green venceu Josh Emmett por decisão dividida (28-29; 29-28; 30-27)
Katlyn Chookagian venceu Irene Aldana por decisão dividida (29-28; 28-29; 29-28)
Magomed Bibulatov venceu Jenel Lausa por decisão unânime (triplo 29-26)

.

Combate


Comentários