Jon Jones afirma que Cormier o odeia: “Mas lido com isso vencendo as lutas”

Ex-campeão meio-pesado afirma que a rivalidade com “DC” ganha em proporção a cada reencontro e se irrita: “Se continuo bebendo, não é problema de ninguém”

press_conference031

Entre tantas disputas de cinturão, muitas rivalidades construídas, Daniel Cormier e Jon Jones, há algum tempo, protagonizam provocações que podem indicar que há, realmente, algo pessoal de um contra o outro. Inclusive, na última sexta-feira, ainda nos bastidores de uma entrevista coletiva promovida pelo UFC para divulgar um “pacotão” de lutas no segundo semestre de 2017, os dois meio-pesados chegaram a partir para a briga, sendo impedidos apenas pelos seguranças contratados pela organização.

De acordo com Jon Jones, o sentimento de Daniel Cormier extrapola a esfera esportiva, mesmo que isso não seja recíproca. De fato, o ex-campeão meio-pesado do UFC afirma que usa dessa energia negativa contrária para trabalhar ainda mais na academia e recuperar o cinturão da categoria até 93kg.

– Você espera muita coisa quando vai a uma coletiva de imprensa com o Cormier. Ele me odeia. Ele tenta me fazer parecer um monstro, mas estou aqui para lutar, para vencer minha luta. Sou quem eu sou. Esse cara me odeia, e quero fazê-lo me odiar mais, porque vou vencê-lo pela segunda vez. Agora, eu não odeio o DC, não tenho motivos para odiá-lo. Eu não tenho inimizade com nenhum dos caras que já enfrentei. Todos eles fazem parte dessa minha jornada, eu realmente não levo para o lado pessoal. Quando você vence alguém, tem um cara que vai para casa e chora – afirmou Jon Jones.

Segundo o ex-campeão meio-pesado do UFC, a rivalidade com Daniel Cormier é algo que vem à tona toda vez que encontra o próximo adversário. Porém, para Jon Jones, o que realmente importa são os números a seu favor diante do rival.

– Isso é um pouco antigo, mas quando nos encontramos, parece que tudo volta à tona. Eu lido com isso treinando. Muita coisa foi dita na primeira luta, mas eu queria a luta. As pessoas esquecem tudo o que foi dito. Quem diz o quê não importa. O cara que vence a luta, o cara que coloca mais um recorde na conta, isso é lembrado. Eu lido  com isso treinando e vencendo a luta – disse.

Por fim, Jon Jones ainda comentou as provocações de Daniel Cormier, que afirmou ter cautela sobre a revanche marcada para o UFC 214, em julho, por não acreditar na reabilitação do ex-campeão meio-pesado. Segundo “Bones”, esta é uma questão que diz respeito apenas a ele e mais ninguém.

– Não importa se ele não acredita na recuperação. Não estou aqui para me recuperar para o Daniel Cormier. Eu me recuperei, mas, se eu continuo bebendo ou não, não é problema de ninguém. Estou aqui para falar sobre vencer essa segunda luta – concluiu.

.

Combate


Comentários