Demetrious espera que luta com Ray Borg aconteça no UFC 216, em outubro

Campeão peso-mosca mostra compreensão com a saída de Ray Borg da luta pelo título no Canadá, por conta de uma virose, mas já vislumbra duelo em Las Vegas

Demetrious Johnson não só deixou de lutar no último sábado no UFC 215, como também teve que adiar o sonho de se tornar o recordista em defesas de título na organização. Mas ele espera que isso possa acontecer já no próximo mês. Depois que o desafiante ao título do peso-mosca (até 56,7kg) Ray Borg foi vetado da luta por conta de uma virose, o “Mighty Mouse” espera que ela seja remarcada para o UFC 216, marcado para o dia 7 de outubro, em Las Vegas.

dsc09537Demetrious Johnson terá que aguardar para tentar bater o recorde de Anderson Silva no UFC (Foto: Evelyn Rodrigues)

– No fim das contas, o UFC é a maior organização do mundo e essa não é uma liga de amadores. Se faltam três semanas para a luta e ele está doente, perfeito. A gripe vai passar, a infeção viral vai passar e nós vamos lutar no dia 7 de outubro ou quando o meu time de empresários e o UFC decidirem. Tirei três dias de folga, segunda volto para a academia e vamos ver. Se eles me ligarem falando que não vai dar para lutar no dia 7 de outubro por alguma razão, talvez não lute mais esse ano. Não vou treinar mais seis ou sete semanas, porque é aí que as lesões acontecem (…). Ele (Borg) pediu desculpas em um comunicado, mas não ligo para isso. Contanto que ele fique saudável e tente fazer a luta acontecer… Se ele se sentir mal pela segunda vez, terei que seguir em frente.

O campeão peso-mosca, com dez defesas de cinturão no UFC, revelou que ainda pretendia lutar mais uma vez neste ano caso tivesse entrado no octógono no sábado.

– Isso vai ser decidido pelo meu empresário e o UFC. Eles estão trabalhando nisso, mas eu não posso controlar. Só posso ficar saudável. Se acabar sendo dia 7 de outubro, volto para casa, me foco e tento ficar saudável. Faz sentido lutar no dia 7 de outubro, mas e se ele voltar para casa e piorar? Ele pode decidir que não quer mais lutar, tudo pode acontecer. Por isso, meu empresário e o UFC estão conversando e vamos esperar que consigam resolver (…). Se eu tivesse lutado hoje (sábado), talvez lutasse novamente no fim do ano, mas agora é isso (só devo lutar mais uma vez esse ano).

Mighty Mouse ainda contou como recebeu a notícia de que Ray Borg estava fora da luta pelo cinturão em Edmonton, no Canadá.

– Basicamente, na quinta-feira à noite recebi uma ligação do advogado do UFC perguntando o que estava fazendo. Disse que estava treinando para começar meu corte de peso. Ele, então, disse: “Pare o que você está fazendo, o Ray Borg está doente e não vai conseguir lutar”. Recebi a notícia, parei de treinar e aí recebi a ligação do meu empresário dizendo a mesma coisa. Meu empresário disse que ele adquiriu uma virose e eu respondi: “Que m…, acontece”.

borg1Rua Juca Marques, 374-A, Centro, Campo Formoso. (Em frente à loja A Dinâmica, ao lado da MultiMed)

O lutador, dono de um cartel com 27 vitórias, duas derrotas e um empate, se mostrou sereno e compreensível com o fato ocorrido. E admitiu que o corte de peso é sempre um risco para lutadores, que ficam com baixa imunidade.

– Ele está doente, teve essa pequena gripe, não é como se eles tivessem me dado outra opção. Essa foi a opção que eles me deram e pareceu ok. No fim das contas, isso acontece o tempo todo. Aconteceu com o Johny Hendricks, com o Sérgio Pettis, Henry Cejudo, aconteceu uma vez com o Ray Borg antes. Acabei de dar a vocês uma lista de nomes de caras que já saíram de lutas por terem ficado doentes no corte de peso. A coisa mais importante que vocês precisam entender é que a maior parte das vezes em que fico doente é no camp de treinamento. Isso porque o meu corpo se desgasta e não estou saudável. Quando você está cortando peso, você está se desidratando. Sendo sincero, o corte de peso não é bom, mas nós queremos lutar contra caras mais pesados e por isso o corte de peso. Então, quando você corta peso, você vai ficar doente. É da natureza, o seu sistema imunológico está baixo e acontece.

No mesmo card do UFC 215 tinham dois lutadores bem ranqueados do peso-mosca, Wilson Reis e Henry Cejudo. Os dois perderam para Demetrious recentemente, e o campeão afirmou que nenhum dos dois foi oferecido a ele para substituir Borg.

– Não haveria tempo para outra pessoa bater o peso. O UFC não me ofereceu ninguém (Cejudo ou Wilson Reis) – concluiu.

.

Combate


Comentários