Cyborg revela “ajuda” de brasileiros sobre rival e reforça camp com estrela do boxe

Campeã peso-pena do UFC, que defenderá pela primeira vez seu cinturão, diz que “alguns brasileiros que treinaram no Novo México vieram compartilhar coisas sobre treinamento” da americana

gettyimages-883192032

Cris Cyborg defenderá o cinturão peso-pena do Ultimate, no UFC 219, marcado para o próximo dia 30, em Las Vegas, numa luta muito aguardada pelos fãs de MMA, diante da ex-campeã peso-galo Holly Holm. A brasileira radicada em San Diego, nos EUA, revelou ao Combate.com que alguns compatriotas que estiveram no Novo México, na academia onde treina a americana, lhe ofereceram informações sobre o treino da rival. Cyborg agradeceu a intenção da ajuda, mas garante estar preocupada com o próprio jogo, e pronta para tudo que Holm tiver para apresentar.

– Muitos brasileiros estão empolgados por esta luta. Em ambas as vezes que lutei no Brasil em 63,5kg, os fãs queriam que eu enfrentasse a Holly, e desde que esta luta foi anunciada fiquei surpresa com a quantidade de lutadores brasileiros que me ofereceram apoio. Acredite ou não, tive alguns brasileiros que treinaram no Novo México que vieram compartilhar coisas sobre seu treinamento. Embora eu agradeça que eles queiram me ver ter sucesso e continuar representando o Brasil como campeã, não deixei o que eles disseram influenciar meu treinamento. No fim das contas, não me importa que tipo de treinamento ela está fazendo por sua confiança, wrestling ou boxe. Meu time está me preparando para a melhor versão da Holly Holm – afirmou, dona de um cartel com 18 vitórias e apenas uma derrota – na primeira luta como profissional.

Na preparação, Cyborg contou com o ex-lutador Tito Ortiz, que já faz parte de seu camp há muitos anos e atua como seu empresário. Rubens Charles Cobrinha, colecionador de títulos mundiais de jiu-jítsu, também tem trabalhado com a campeã.

– Tenho um time fechado que é construído ao redor das minhas lutas. Para este camp, eu continuei a trabalhar com Tito Ortiz no meu wrestling, e venho estudando jiu-jítsu com o Cobrinha. Quanto ao meu boxe, trabalhei com Jason Parillo e trouxemos Don Madge para meu sparring, para trabalhar com Bryce Krause no meu muay thai após retornar dos treinos na Tailândia na Phuket Top Team.


Comentários