Na estreia no peso-pena do Ultimate, Barão perde por pontos para Stephens

Brasileiro faz bom primeiro round, mas sai derrotado pelo americano no co-evento principal do “UFC: Almeida x Garbrandt”, neste domingo, em Las Vegas (EUA)

A subida para o peso-pena (até 66kg) do Ultimate não se refletiu em vitória para Renan Barão. Apesar da boa atuação no primeiro assalto, o atleta da Kimura/Nova União foi derrotado por Jeremy Stephens por decisão unânime (triplo 29-28) no co-evento principal do “UFC: Almeida x Garbrandt”, neste domingo. O brasileiro teve dificuldades para aplicar quedas no americano e sofreu com a potência dos golpes do rival.

gettyimages-535686770_XHzfGXx

– Ele é um campeão de verdade, mas acho que não deveria ficar nessa divisão de peso. Muito obrigado a todos – disse Stephens, após ter a vitória anunciada.

O americano, número 9 dos penas, vinha de derrota para Max Holloway e conquistou o seu 25º triunfo na carreira. Já Barão perdeu a segunda seguida, após ser superado por TJ Dillashaw pelo cinturão dos galos (até 61kg) anteriormente.

Barão entrou no octógono dançando e sorridente. Parecia relaxado para o combate. Quando Herb Dean decretou o início do duelo, ele colocou bom chute alto, jab e direto, ameaçou uma entrada em queda e colocou outra combinação de socos no americano. Stephens respondeu, mas foi contragolpeado rapidamente. Na metade do round, Barão entrou em double leg, mas parou no sprawl de seu oponente, que abriu a base na grade na sequência e se livrou da posição. Pouco depois, foi a vez de Stephens tentar derrubar e pressionar o brasileiro na grade, mas Barão também se desvencilhou. Na reta final do assalto, Barão deu chute rodado e fintou em cima para tentar a queda e quase pegou as costas, mas o cronômetro zerou antes.

O início do segundo assalto não foi tão bom para o brasileiro. Um cruzado de esquerda o balançou e fez Stephens ir para cima. Uppercut e cruzado entraram no rosto de Barão, que conseguiu absorver e aplicar boa joelhada. Ele foi para o clinche pressionando na grade, mas Stephens inverteu a posição. Os dois trocaram golpes curtos, e o brasileiro se livrou e circulou. Um chute rodado parou na guarda de Stephens, que respondeu com chute alto pouco depois. Na trocação franca, os dois se acertaram de forma contundente, mas ficaram seguiram de pé. Nos segundos finais, Barão entrou no tempo certo para derrubar, mas não estabilizou a posição, e o americano se levantou.

A ordem do córner era para Barão manter a guarda mais alta para evitar a potência da mão direita de Stephens. Mais fechado, o brasileiro evitava se expor e, novamente, tentou fintar em cima para aplicar a queda. Assim como na maior parte da luta, o americano se defendeu com relativa facilidade. Duas esquerdas entraram no rosto de Barão, que buscou a queda com um double leg. Ele conseguiu levar para o chão, mas Stephens usou a grade para ficar de pé. Os dois voltaram para o centro do octógono, e Barão entrou fora de tempo para derrubar, recebendo um uppercut. Jab e direto de Stephens balançaram o brasileiro outra vez.

RESULTADOS DO CARD PRINCIPAL:
Cody Garbrandt venceu Thomas Almeida por nocaute aos 2m53s do R1
Jeremy Stephens venceu Renan Barão por decisão unânime (triplo 29-28)
Rick Story venceu Tarec Saffiedine por decisão unânime (29-28, 30-27 e 29-28)
Chris Camozzi venceu Vitor Miranda por decisão unânime (triplo 30-27)
Lorenz Larkin venceu Jorge Masvidal por decisão dividIda (29-28, 28-29 e 29-28)
Paul Felder venceu Josh Burkman por decisão unânime (triplo 29-28)
RESULTADOS PRELIMINARES:

Sara McMann venceu Jessica Eye por decisão unânime (triplo 30-27)
Abel Trujillo venceu Jordan Rinaldi por decisão unânime (triplo 29-28)
Jake Collier venceu Alberto Uda por nocaute técnico a 1m06s do R2
Erik Koch venceu Shane Campbell por finalização aos 3m02s do R2
Bryan Caraway venceu Aljamain Sterling por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)
Adam Milstead venceu Chris de la Rocha por nocaute técnico aos 4m01s do R2

.

Combate


Comentários