Campo Formoso perderá quatro médicos com saída de cubanos do Mais Médicos

Redação CF Noticias

Secretário municipal de saúde mostra preocupação e teme que muitos campoformosenses fiquem sem atendimento médico

programa-mais-medicos-1523310475895_615x470

As comunidades de Lages do Negros, Tiquara e Poços serão as principais prejudicadas pela saída dos médicos cubanos que atuam em Campo Formoso através do programa Mais Médicos. O anúncio feito pelo Governo Federal de que a parceria com Cuba será desfeita deixa milhares de cidades brasileiras sob a ameaça de ficar sem atendimento médico e Campo Formoso está entre os municípios prejudicados. No total, são quatro profissionais que devem deixar a cidade nos próximos dias sem uma perspectiva imediata de substituição.

Para o secretário municipal de saúde, Charles Farias, a situação é preocupante, principalmente pela incerteza sobre a substituição desses médicos. “Esses médicos cubanos vieram justamente para atender a população de risco em locais mais vulneráveis, de difícil acesso e com poucas regalias. A dificuldade é que os médicos brasileiros, recém-formados, aceitem ir pra essas localidades mais distantes”, declarou. No caso de Lage dos Negros, por exemplo, onde há dois médicos cubanos, a distância para a sede é de mais de 100 quilômetros. Menos distantes, Tiquara e Poços têm um médico cubano, cada.

Ainda segundo Charles, o Ministério da Saúde ainda não conseguiu fazer a reposição de outros médicos que já deveriam estar atuando em Campo Formoso e agora, com esse desfalque no programa o problema só aumenta. “A situação está muito difícil e a tendência é de piorar”, desabafou o secretário municipal.

Além de Campo Formoso, outros 362 municípios baianos também perderão médicos. Em toda a Bahia, serão 1522 profissionais que deixarão o programa desassistindo milhares de pessoas principalmente em cidades pequenas e comunidades remotas.

Nesta terça (20), o Ministério da Saúde publica edital com cerca de 8,5 mil vagas para o programa Mais Médicos. As vagas, abertas para substituir médicos cubanos, são para profissionais brasileiros e estrangeiros que tenham registro no CRM do Brasil. A proposta é que à medida que os médicos se apresentarem aos municípios para onde foram alocados, os cubanos que ainda estiverem nas unidades de saúde passarão a ser desligados da função.

.

Redação Campo Formoso Noticias


Comentários